3 bitches incríveis do mundo da música

by: Carol Teixeira -

Sem elas a música não seria nada – ou até poderia ser algo, mas teria muito menos charme, atitude e estilo. Essas são três bitches sensacionais do mundo da música – e figuram, claro, entre minhas musas inspiradoras.

Debbie Harry

debbie harry

Nascida em 1º de julho de 1945, em Miami, ela liderou o Blondie, banda que misturava new-wave com punk rock e emplacou diversos hits, como One Way or AnotherCall MeHeart of GlassMaria The Tide Is High. A loira chegou a ser coelhinha da Playboy no final da década de 70 e também tem uma extensa carreira de atriz, com mais de 30 filmes no currículo. Para entender porque ela era tão badass, basta assistir a qualquer vídeo da Blondie: sua atitude e presença de palco justificam tudo.

 

Madonna

madonna

A rainha das bitches dispensa apresentações, certo? Madonna pode ser chamada de a rainha da porra toda e é muito difícil encontrar alguém que discorde disso – afinal de contas, pouca gente conseguiu mudar tanto o mundo da música – e algumas de suas vertentes -. A rainha do pop ultrapassou décadas, inovou, pautou praticamente todas as grandes artistas que vieram depois dela e sempre deu (muito) o que falar. Acho que toda mulher minimamente libertária tem um pouquinho a agradecer pela existência da Madonna.

 

Rihanna

rihanna

Ela fuma maconha. Ela tira selfies dirty e posta no Instagram. Ela pega geral quando quer e, quando não está afim, sabe que não tem problema. Ela curte o carnaval em Barbados, sua terra natal, e enche a cara sem pensar no amanhã. Mais do que isso: ela literalmente se apropriou do termo bitch, criando um dos clipes mais incríveis dos últimos anos. Rihanna pode não ser a ultimate bitch, mas ela, sem sombra de dúvidas, é a bitch dessa geração – e isso não é pouca coisa. Muitas palmas para RiRi.


Comments