Let it bleed: dicas para sexo naqueles dias + Fausto Fawcett e sua declaração de amor à menstruação

by: Carol Teixeira -

 

“Sexo não é para gente escrupulosa”, disse o escritor cubano Pedro Juan Gutiérrez em seu livro Triologia Suja de Havana. “O sexo é um intercâmbio de líquidos, de fluidos, saliva, hálito e aromas fortes, urina, sêmen, merda, suor, micróbios, bactérias. Ou não é. Se for apenas ternura e espiritualidade etérea, não passa de uma paródia estéril do que poderia ser”, ele completa.

 

Lembro disso quando alguém fala que tem nojinho de transar com mulher menstruada. Homem que tem nojinho em sexo geralmente não é bom de cama. Concordo com Pedro Juan.

 

Fazer sexo menstruada é extremamente normal e saudável. Isso porque o prazer sexual ajuda a amenizar as dores da cólica (quando suaves), o baixo astral, entre outros sintomas desagradáveis desse período. Além disso, a penetração fica mais favorável pois você estará mais lubrificada, fica com o corpo todo mais sensível, os sentidos mais aguçados e pode ter até melhores orgasmos.

 

Pra fazer sexo naqueles dias, é preciso que você tenha certa intimidade com o cara e que os dois topem transar nesse período, sem frescura. Se a mulher não está confortável pode pedir pra que ele faça uma massagem nas costas ou deixe as luzes mais baixas (ou quase tudo escuro) pra que se sinta mais confortável – já que a gente se sente obesa nesse perído. Se o fluxo estiver muito intenso e você estiver com muitas dores, é legal esperar pelo menos os dois primeiros dias da menstruação passarem.

Aqui algumas dicas pra facilitar o sexo naqueles dias. E logo abaixo o escritor e grande entendedor da alma feminina Fausto Fawcett conta porque ele adora o sexo com mulheres menstruadas.

Mas primeiro vamos às dicas:

 

1. Se proteja

Mesmo que quase não existam chances de engravidar nesse período, a camisinha ainda é recomendada. Em raros casos, o sexo durante a menstruação pode sim ocasionar gravidez, além do que, nesse período existem mais chances de contaminação por DSTs. Melhor não arriscar.

 

2.Vá devagar

Outro cuidado que vocês precisarão ter é com a intensidade e ritmo do sexo. O período menstrual causa muita sensibilidade para a mulher e é preciso ir devagar e com movimentos mais leves pra não machucar. Ir com muita sede ao pote também pode estimular ainda mais a saída do fluxo.

 

 

3. Use toalhas

Nessas horas é legal que você consiga manter a higiene para o seu próprio conforto. Você pode tomar um banho antes de ir pra cama e usar uma toalha escura (ou várias) pra forrá-la porque ninguém merece lençol manchado né, quando passar o tesão você vai se incomodar com isso.

 

4. Melhores posições 

Deitada de lado ou de barriga pra baixo são posições mais indicadas para a mulher nesse período. Elas são mais confortáveis e não estimulam tanto aquela saída intensa do fluxo menstrual. O que também pode ajudar a ter mais conforto é fazer sexo embaixo do chuveiro, em qualquer posição, lá o fluxo escorrerá rapidamente para o ralo antes mesmo que você perceba.

 

5. Dica de uma pornstar 

Também existem saídas para reter a menstruação e favorecer a relação sexual, como a esponja Soft Tampom.  Essa foi uma dica que uma amiga pornstar americada me deu: as atrizes pornôs quando tem que transar menstruada usam em cena esse soft tampom que segura o fluxo e permite a penetração. Mas ele pode dar alergia em alguns caras. Quando ela estava me falando sobre isso, o ator pornô que tinha feito uma cena com ela estava ao lado e disse que essa tal esponja tinha incomodado ele, tinha dado uma alergia (as coisas que eu presencio nessa vida né haha). Ou seja, eu não acho a melhor opção – mas tem gente que curte.

IMG_1296

 

Então, como eu disse no início do post, chamei meu amigo Fausto Fawcett, grande amante do universo feminino e da putaria intelectualizada para dar um depoimento sobre assunto. O Fausto, você sabe, é o escritor ídolo do público under, criador de Katia Flávia (a louraça belzebu de Copacabana), e de tantos outros loucos personagens do submundo que ele eternizou em seus livros e suas performances. Atualmente tem se apresentado ao lado de Xico Sá na ótima performance Trovadores do Miocárdio, que tem rolado em São Paulo. Mas aqui ele veio pra se declarar.

Eis aqui uma declaração de amor à mulher menstruada, tão visceral & intensa (e bem pornográfica) que só poderia ter sido escrita por ele. Prepare-se.

 

“Ver o pau saindo e entrando com manchas de sangue da buceta amada , chupar a dita cuja toda suja de decomposição biológica depois da fúria ou da melancolia pré, bem , não tem preço meus amigos e amigas . Isso porque você tem a chance de desfrutar do sangue da criação, assim hemorragia do parto não realizado, menstruação como ensaio pra fecundação, alerta pra tsunami ou terremoto ou furacão que mexe com as entranhas da fêmea e tudo que  se quer da pessoa amada é a imposível devoração das suas entranhas , situação canibal que só se cortando uns aos outros  chegamos perto, chicoteando, enfim, brincando no sadomasô chegamos perto e no  assassinato chegamos ao auge  canibal disparatado  partindo a pessoa em nacos de anatomia apaixonadamente  rasgados, quebrados  em extase de  esquartejamento.

Mas  a menstruação oferece tudo isso junto. Participar – fora da espermada clássica – do processo de  simulação  sanguinolenta da fecundação, lamber o desperdício que entorta a fêmea no seu dna de instinto erótico maternal. Ver o pau sair ensanguentado de dentro da bucerna ( buceta é caverna e mulher e homem  tem herança pré-histórica caçadora – coletora mais forte que tudo cobrando pedágio do sapiens – homem piroclava –  pau duro pro horizonte,  mulher bucerna corregedora dos afetos e cuidadorias,  amazonas à espreita, feras diferentes dos machos mas também feras), chupar o sangue da dita cuja suja de glóbulos saindo do fundo dos milênios  de concepção na tua boca não tem preço. Quando ela chupa teu pau ensanguentado pra fechar o ciclo então… vai a porra com sangue pra boca e ela tira da boca e enfia de novo na assim chamada xota  e  o ciclo  se fecha e daqui a pouco ela se abre de novo e senta aberta  em cima de você e urina showerzinha  em você que sente de novo tua amada líquida, amor líquido  esvaziando mais uma parte dela e você nao aguenta  e, excitado, vai por trás e ela se empina aquiescendo aquecida,  levados os dois por vontades muito primitivas  de quando os primatas  ainda não se encaravam olho no olho pra despertar afeto  e você vai no  cu  e novamente olha o pau entrando e  saindo um pouco malhado com sutilezas fecais da amada enquanto a boceta jorra sem pudor o sangue dos partos por vir  e você se lambuza com as mãos  enquanto goza no assim chamado cu de onde sai seu pau com sangue, urina  e laivos fecais como se voce tivesse extraido toda a materia mais íntima da sua amada e vocês se beijam muito e você novamente se demora olhando a buceta ensanguentada como uma esfinge peluda (ou pelada ) de onde jorra o enigma da fecundação, o milagre de todos os erotismos, a condenação ao amor e à fissura  do desejo,  vicio de decadência e  extase da pequena morte que é o gozo bem lá dentro  de onde vem tudo em forma de draculanguidas ovulações despedaçadas que eu, como amante de tudo na fêmea amada, mastigo com prazer. Depois deixa tuas narinas impregnadas do cheiro dos milênios  primitivos, do sangue mestrual  te lembrar por um bom tempo da parte mais profunda da tua companheira de caos, crise e pessimismo festivo.

Pra reforçar a fome de viver você meu caro tem que  meter muito na xota amada  menstruada, chupar muito a boca de baixo da tua companheira menstruada, mais que nunca acariciar a xota ensanguentada da tua parceira de aventura cotidiana ( ou razante de uma noite) em estado muito interessante pra trepada, pro amor, pro jogo das carícias, pros beijos e sarros e abraços e poucas frases de  estímulo profundo da superfície dos corpos se gostando, se estudando, se entregando. Na menstruação isso chega ao máximo.

Se  você é homem e não gosta de transar com sua mulher, namorada enfim porque ela está naqueles dias é porque voce é um covarde sexual que desrespeita sua companheira rejeitando-a  na hora do vamo ver mais forte. E você mulher que, cheia do nojinho covarde que você tem (ou pior: acha que ele pode ter) e  não se oferece, não chega junto, tambem é uma covarde sexual que não se entrega inteira pro amado.

Tudo que descrevi acima já rolou muito. E a música que envolve essa circunstância ? Lei it Bleed. Rolling Stones claro.”

 

 

 

 


Comments