Coisas que me dão tesão (e que não são obviamente sexuais)

by: Carol Teixeira -

A visão do senso comum é que tesão vem de coisas sexuais óbvias, um corpo bonito, uma roupa sexy, uma beleza dentro dos padrões, as palavras certas… Mas basta pensar um pouquinho antes de responder sobre o que nos excita que a gente logo percebe que, quando o assunto é sexo, o buraco é muito mais embaixo – e o tesão pode vir de coisas que a princípio nada tem de sexual.

 

Aqui conto as minhas:

 

Homem chorando

Acho muito sexy homem chorando. Adoro vulnerabilidades masculinas, vejo o choro como uma entrega, um momento de transbordamento, de conexão, de verdade. Por algum motivo relaciono isso com o momento do sexo, no qual também rola essa entrega sem filtro. Daí o resultado é que acho extremamente excitante homem chorando. Sério, fico louca. Me julguem. Mas podia ser pior pior, eu podia ter fetiche com, sei lá, palhaço. Então tá tudo certo. Chorem pra mim, homens!

 

Legends of the Fall

Legends of the Fall

 

 

Um comentário intelectual num momento inesperado

No meu segundo livro tem um conto no qual o narrador fala sobre a personagem: “Seu tesão era intelectual, as pessoas tinham que tomar cuidado com o que diziam para ela”. Auto-referente assumida que sou, essa passagem foi obviamente inspirada numa característica minha: adoro uma conclusão inteligente, um comentário articulado ou uma citação dita assim, como quem não quer nada, numa mesa de bar, entre um vinho e outro. Inteligência é algo extremamente afrodisíaco.

 

 

Humor

Adoro gente que me faz rir. Rir das mesmas coisas, ter o mesmo tipo de humor é algo essencial para que eu queira conviver mais com o cara, conhecer mais ele. Pode não ser o golpe final para me levar para a cama, mas certamente vai me manter mais tempo perto para que em breve isso aconteça.

 

 

 

Segurança

Curto gente segura, levemente arrogante. Mas tem que mostrar junto alguma fragilidade, alguma vulnerabilidade que escape em meio essa segurança. Esse equilíbrio é difícil, mas quando rola eu acho incrível. Exemplo de homem assim é o Hank Moody, da série Californication. Amo.

 

californication

 

Homem educado

Homem educado é tudo, gente. Não sei porque as pessoas não falam mais disso. Faz toda diferença, a pessoa se sente à vontade para se abrir (em todos os sentidos) porque se sente respeitada. Sentir que o outro é educado não só com a gente mas com os outros ao redor gera uma vibe ótima que pode sim passar pelo tesão.

 


Comments