I’m with the band

by: Carol Teixeira -

Sabe aquele ditado que diz que por trás de um grande homem existe sempre uma grande mulher? Então, por trás de um rockstar existe sempre uma grande… groupie. Muitas das músicas que você ama foram inspiradas por essas mulheres que acompanhavam a banda, causavam muito nos backstages e eram muito mais do que fãs. Muitas ficaram bem famosas e eram admiradas até pelos fãs da banda. Aqui vai a lista das 4 groupies mais incríveis da história do rock na minha opinião.

 

1 – Anita Pallenberg

Anita Pallenberg e Keith Richards

Anita Pallenberg e Keith Richards

 

Essa é minha preferida. Como disse Marianne Faithful sobre ela, Anita tinha um “evil glamour”. E poucas coisas são mais sedutoras do que um “glamour do mal”, adoro. Bela atriz e modelo italiana, passou o rodo nos Rolling Stones de forma inacreditável. Conheceu a banda no backstage num show em Munique e logo engatou um namoro com Brian Jones. A partir dali se jogou na estrada com a banda no lifestyle  do rock com os excessos & hedonismos que ela adorava (até demais, dizem que era bem louca). Depois de Brian, ainda teve um rápido caso com Mick Jagger e acabou ficando 12 anos com Keith Richards (e tendo três filhos). No meio desse rolê todo ela acabou virando parte essencial do grupo fazendo até backing vocals para “Sympathy for the Devil” e tendo sua opinião muito considerada no que dizia respeito aos arranjos das músicas.

 

2 – Penny Lane

Kate Hudson, interpretando Penny Lane em "Quase Famosos"

Kate Hudson, interpretando Penny Lane em “Quase Famosos”

 

Tá, eu sei que ela não existiu, mas é a groupie mais famosa do cinema e sou apaixonada por ela. Não tem como ela não estar na minha lista. Penny Lane é a groupie interpretada por Kate Hudson – que ganhou Oscar pelo papel – no filme Quase Famosos, de Cameron Crowe que mostra os bastidores da tour de uma banda de rock. A encantadora personagem se dizia mais que uma groupie, mas uma musa inspiradora da música. Apaixonada pelo guitarrista, com quem tinha um caso, ela passa o filme todo na turnê da banda mostrando as fragilidades daquela menina aparentemente tão luminosa e inspiradora.

 

3- Pamela des Barres

Pamella des Barres

Pamella des Barres

 

Pamela se tornou escritora e escreveu alguns livros de memórias sobre suas peripécias no mundo do rock, entre eles I’m with the Band (1987) e Take Another Little Piece of My Heart: A Groupie Grows Up(1993). Viajou com Led Zeppelin, negou um date com Elvis Presley e era mega amiga do Robert Plant e Frank Zappa. Entre suas pegadas estavam Bowie, Elvis Costello, Keith Moon e o muso Jim Morrison. Ela era impossível e se considerava uma feminista porque “fazia exatamente o que queria”.

 

4 – Bebe Buell

Bebe Buell

Bebe Buell

 

Lindíssima (capa da Playboy americana em 74), ela é uma das mais famosas groupies do anos 1970 e 1980. E foi a groupie que inspirou o diretor Cameron Crowe na criação da personagem Penny Lane, que citei acima. E o mais legal – e que pouca gente sabe – é que Cameron e Bebe realmente se conheceram no passado numa situação bem parecida com a do filme. Em 73 vivia com Todd Rundgren e, em turnê com ele, conheceu Cameron Crowe que estava na estrada com eles cobrindo os shows como jornalista.  Aqui tem um papo incrívesl dos dois sobre isso. Hoje ela é mais conhecida como a mãe da Liv Tyler, de seu caso com Steven Tyler, vocalista do Aerosmith. Até a paternidade de Liv foi envolvida num babado rock n’ roll: a filha foi fruto de um affair que Bebe teve com Steven Tyler enquanto ela ainda estava com Todd. Só na adolescência que Liv ficou sabendo que seu pai biológico era Tyler. Além deles, Bebe também pegou George Harrison, Jimmy Page, Rod Stewart e vários outros nomes. Ela costumava dizer que não era groupie, que apenas tinha muitos namorados roqueiros. (te entendo, Bebe! Me too. haha sério).


Comments