O polêmico ‘booty eating’ da série GIRLS (ou Porque eu amo a barriga da Lena Dunham)

by: Carol Teixeira -

Achei engraçada a polêmica que rolou com a cena de sexo de Marnie (Allison Williams) no primeiro episódio da quarta temporada de Girls. Muita gente chocada com a cena na qual Marnie e Desi…bem, assistam a cena aqui antes de continuar lendo:

 

 

Por que o espanto? Gente, sério que vocês nunca fizeram isso? Pergunto isso da mesma forma que pergunto sobre a polêmica que rola desde a primeira temporada com a nudez excessiva de Lena Dunham (que escreve, dirige e protagoniza a série) – as pessoas parecem se ofender com uma gordinha completamente fora dos padrões ficar nua tão confortavelmente, como se fosse uma ousadia.

Tem algo por trás desse suposto espanto. Por acaso ninguém tem a barriga da Lena, tá todo mundo de barriga negativa por aí? E o espanto com a cena da Allison é porque ninguém chupa o cu de ninguém, é isso?

 

Claro que a questão nao é essa – com o perdão do trocadilho, o buraco é mais embaixo. O que está por trás de todo esse auê é a falta de costume de enxergar a realidade na tela. O olho desacostuma e o real – quem diria – soa estranho, incômodo e mais falso até do que a ficcção. E então, sem perceber, estamos nos identificando com coisas que não tem nada a ver com nossa realidade e quase nos ofendendo com coisas que são muito mais próximas do nosso cotidiano. É uma inversão bizarra. Nos parece mais normal ver as angels da Victoria’s Secret desfilando com seus mil apliques & makes & luzes e corpos ideais do que Lena Dunham, normalmente acima do peso, numa cena de sexo nada idealizada. Nos parece mais normal ver o sexo hollywoodiano coxinha, asséptico e coreografado do que uma boa chupada como a da cena com Allison. Está tudo ao contrário.

Choque pra mim é perceber que a realidade é tão incômoda e que estamos tão soterrados pelos supostos padrões (mesmo eles frequentemente não tendo a ver com a gente).

 

tumblr_mooc0a98Fl1r7xy88o1_500

 

Por isso amo a série Girls, mais especificamente a Lena Dunham, que que a cada episódio, com sua escrita e atitude, libera todas nós (independente de termos corpos melhores ou piores que ela). Aquela barriga é um statement, condensa todos os discursos de liberdade da mulher. Especialmente pela maneira leve e natural que ela lida com com sua nudez fora do padrão de beleza e ri da reação chocada de alguns, mostrando sem esforço ou amargura o absurdo que é uma sociedade se chocar com seu espelho, com sua humanidade exposta.

Posso dizer isso de pouquíssimas pessoas, mas de Lena sou fã assumida. Acredito fortemente no poder dos exemplos individuais. A escolha de uma única mulher reverbera de forma absurda na de muitas pessoas ao seu redor. Acho a influência que ela está tendo no universo feminino uma das coisas mais legais que eu já vi no mundo geralmente tão vazio do entretenimento. E tudo isso da forma mais leve possível, fazendo pensar, fazendo rir, simplesmente sendo e deixando que pensem e falem.

 

E quanto à cena de Alisson, parem de falar e especular sobre e vão usar como inspiração pra próxima noite de vocês.

giphy


Comments