Old is the new young – a arrasación das mulheres mais velhas na moda

by: Carol Teixeira -

IrisApfel-Beauty-BLOG2-697x1024

 

Sempre tive um respeito enorme pelos mais velhos. Não um respeito condescendente do tipo ai-que-fofo, mas uma admiração profunda mesmo, de gostar de ouvir as histórias, de aprender com eles – porque pra mim não existe nada mais interessante do que a vivência . Como dizia Picasso, “jovens, envelheçam”. Experiência é tudo.

 

Acho que essa minha visão tem a ver também com a convivência breve mas intensa que tive com minha vó. Ela morou com a gente até meus 8 anos, quando morreu. Era uma figura, sempre tínhamos gracinhas da vó Alba para contar. Tinha uma elegância única mas também uma personalidade autêntica e às vezes até paradoxal: metia nas frases palavras em francês o tempo todo (consequência de de sua educação no colégio Sacre Couer, que ela sempre citava), fazia questão de ter uma motorista mulher e a chamava de chauffeuse (e eu pequena repetia, “cadê a Hilda chô-fês?”, tentando imitar a pronúncia dela) mas descia de roupão e chinelo, sem vergonha nenhuma, pra reclamar de alguma coisa no prédio. Me fazia andar com livro na cabeça pra andar com a postura certa e falava de igual pra igual comigo, ignorando que o fato de eu ser uma criança. Era politicamente incorreta, dizia uns absurdos tipo “Lelete, desse jeito você vai criar um monstro” (Lelete é minha mãe e o monstro, no caso, seria eu) condenando minha mãe por me deixar jantar tipo a meia noite miojo com salsicha – segundo a vó mais uma das várias faltas de limite na minha criação.

 

Enfim, vó Alba era uma causación. E eu adorava.

 

Lembro dessas coisas quando vejo as grifes mais importantes do mundo andarem escolhendo para suas campanhas mulheres bem mais velhas. Na campanha de verão 2015 da Celine, a ensaísta e romancista americana arrasante Joan Didion, de 80 anos, foi fotografada por Juergen Teller.

 

Céline-Joan-Didion-BLOGAZINE

 

A Saint Laurent também entrou nessa. Chamou a cantora e artista plástica canadense Joni Mitchell, de 71 anos. A musa foi fotografada pelo estilista Heidi Slimane em sua casa, na Califórnia.

 

 

MTI3MjU0NTk5NTEyOTIxMzYy

 

Eu falei só desses dois exemplos, mas existem muitos outros: Iris Apfel tendo sua prórpria linha de maquiagem na MAC (primeira foto), Charlotte Rampling pra NARS, Helen Mirren como garota propaganda da L’Oréal. Adoro. Para mim é completamente aspiracional. E, pelos elogios que as campanhas tem recebido, vejo que para muitos outros também. Fiquei com vontade de comprar aqueles óculos da Celine vendo aquela foto e a campanha da Saint Laurent me chamou mais atenção do que qualquer outra que eu me lembre.

 

A experiência e o peso que tem uma vida que deixou marcas em outras vidas é algo muito cool, fico feliz de ver que a moda esteja entendendo isso. E acho que esse movimento só mostra algo que eu sempre digo: as pessoas andam assustadas com o ritmo frenético do nosso tempo, tudo muito rápido, líquido, o imediatismo engolindo o sentido de tudo. Estamos percebendo que precisamos ressignificar o Tempo, uma necessidade que se manifesta nas pequenas coisas, entre elas, na alegria e no alento silencioso que sentimos ao ver campanhas como essa.


Comments